Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ponte Instantânea

… que prometia ser mais segura.

Ponte Instantânea

… que prometia ser mais segura.

A romanização do atual território português

As grandes Villae

Dezembro 31, 2020

Música, cinema, palestras e pré-história fazem Dia Internacional dos  Monumentos

Templo da villa romana de Milreu, Estói, Faro. Terá sido edificado no século IV d.C e seria um templo, talvez consagrado às ninfas; foi posteriormente cristianizado e utilizado como basílica cemiterial. Teve também utilização continuada sob o domínio islâmico.

Vila do Bispo | Arqueologia: Villa Romana da Boca do Rio | Budens

Reconstituição de parte de uma das salas senhorial da villa romana da Boca do Rio, Budens, Lagos.

Textos extraídos: História de Portugal Vol.1, Direção de José Mattoso

A romanização do atual território Português

A exploração dos recursos marinhos

Novembro 09, 2020

Detalhes… por Terras Sadinas… Ruínas Romana da Fabrica de Conservas de  Peixe…por Daniel Jorge – Distrito Online

Tanques romanos para a produção de preparados de peixe em Tróia, Grândola. Identificaram-se várias cubas, de diferentes dimensões para a produção do peixe em salmoura.

anfora romana // | Romanos, Emperadores romanos, Imperio romano

Ânforas romanas de diferentes formas eram fabricadas sobretudo no sul de Portugal para a exportação dos produtos preparados no estuário. 

Fonte:História de Portugal, direcção de José Matoso

A romanização do actual território português

As cidades

Outubro 23, 2020

A cidade desempenhou um papel fundamental para a afirmação da cultura romana no mundo penínsular. A cidade era o centro político, administrativo, religioso, económico e concentrava uma população numerosa e heterogénea. 

BEJA CIDADE MONUMENTAL: 2011

Capitél do centro monumental, presumivelemnte pertencente às construções do Forum de Pax Iulia, Beja.

Galeria Ruínas Romanas de Bobadela

Anfiteatro romano de Bobadela, Oliveira do Hospital | Fotografia de CM Oliveira do Hospital

Talvez nem todas as cidades romanas possuíssem edifícios para divertimentos públicos. No atual território português, conhecemos apenas o teatro, o de Olisipo. 

Viagem ao passado: 7 vídeos que mostram a cidade romana de Conímbriga em 3D  | VortexMag

Reconstituição da presumível Conímbriga no período flaviano nos finais do século I d.C.

Conímbriga conheceu uma importante transformação nos seus principais monumentos. Com um amplo programa de obras públicas (forúm, recinto consagrado ao culto imperial, amuralhamento, grandes cisternas). O processo de fortificação das cidades terá decorrido num periodo compreendido entre o último quartel do século III e os primeiros decénios do século IV. É intressante notar na ilustração, um aspeto na estrutura dos povoados, deixa de ser uma organização caótica pra sobrepor-se a vias perpendiculares, em torno das quais se disponham os quarteirões residenciais em forma retangular.  

Santuário de Panóias - Vila Real | Guia para visitar em 2020 - oGuia

Santuário romano de Panóias, Vila Real.

Um dos mais significativos efeitos do processo de romanização é a construção de templos. O santuário romano de Panóias é o mais conhecido exemplar de um tipo de espaço religioso.

Bibliografia: História de Portugal. Direção de José Mattoso

A romanização do atual território português

A nova ordem administrativa: A dignidade municipal sob os Flávios

Setembro 21, 2020

Ponte Romana de Trajano (Chaves) | VortexMag

Fotografia: Rui Videira

Ponte romana de Chaves. Um dos principais problemas que o sistema de comunicações criado pelos Romanos enfrentava era, naturalmente, a travessia de cursos de água importantes. Para vesncer esses obstáculos, foram construídas pontes. Entre uma dessas pontes romanas , uma das mais conhecidas e conservadas no atual território português, é a de Chaves.  Foi construída por Trajano, provavelmente num local onde anteriormente se ergueria uma outra, talvez de madeira.

 

Pin auf Exposição

As Aras eram altares destinados a sacrifícios; pedra em forma de altar para receber inscrição votiva ou funerária. A imagem que se apresenta tem no seu campo epigráfico a seguinte informação: "Fausto cumpriu este voto a Flávia Conimbriga e aos seus Lares.".

A designação de Flavia Conimbriga constitui um dado importante para o processo de municipalização das cidades romanas da Península Ibérica incrementado pela segunda dinastia de Roma.

Texto do livro, História de Portugal. Direção de José Mattoso

A nova ordem administrativa: As novas províncias

A romanização do actual território português

Setembro 15, 2020

Império Romano: Romanização da Península Ibérica

No ano em que Octavio assumiu solitariamente o poder, estabeleceu com o Senado a partilha das regiões que Roma dominava. Octaviano criou uma colónia que batizou com o nome de «Pax Julia», ou «PaxAugusta». A fundação da cidade - que viria a ser a capital da Lusitânia, Mérida-  deve datar de um período compreendido entre 31 e 27 a.C.

O conventus, antes de ser uma realidade física, consistia numa atividade de carater jurídico. Anualmente, o governador da província reunia em diferentes cidades com os represententes das difrententes comunidades locais, para ministrar justiça, exercendo o poder arbitral, ouvir as queixas e transmitir a esses representantes as novas diretrizes da administração romana.

Texto extraído do livro «História de Portugal», direcção de José Mattoso

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub