Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ponte Instantânea

… que prometia ser mais segura.

Ponte Instantânea

… que prometia ser mais segura.

Medalheiro

Junho 17, 2021

Charles Cressent | Museu Calouste Gulbenkian

Medalheiro, por Charles Cressent, 1735 | Museu Fundação Calouste Gulbenkian

O móvel que aqui vemos é bem representativo da obra de Cressent, célebre ebanista do duque de Orleães, sobrinho de Luís XIV, que assumiu a regência durante a menoridade de Luís XV. Trata-se de um imponente medalheiro, obra que o próprio autor considera «digna de figurar em casa das pessoas mais apreciadoras da curiosidade».

O motivo decorativo principal surge-nos no corpo superior, apresentando uma peça de escultura em bronze, em que três putti, manobrando um balancé, se entregam ao trabalho da cunhagem, sobre uma mesa de onde pendem duas medalhas apresentando uma o busto de Luís XV e outra as efígies afrontadas do Delfim e de sua mulher, Maria Josefa de Saxe. Trata‑se das réplicas do anverso e reverso de uma medalha de Luís XV, cunhada em 1747 para celebrar o segundo casamento do Delfim. Todo o motivo é moldurado por um trabalho de marchetaria em espinhado, debruado a bronze, ladeado por duas séries de medalhas representando doze imperadores romanos, agrupados dois a dois. Os pés, revestidos a bronze cinzelado e dourado, são calçados em garra e rematados com bustos de guerreiros «ao gosto antigo».

Fonte do texto: Fundação Calouste Gulbenkian

Biblioteca das Quatro Partes do Mundo

Junho 17, 2021

Par de bibliotecas | Museu Calouste Gulbenkian

Arte de Charles Cressent, 1725 | Museu da Fundação Calouste Gulbenkian

"Concebido em finais da Regência, este par de bibliotecas, da autoria do famoso ebanista do duque de Orléans, constitui um dos conjuntos mais originais e sumptuosos da produção do mestre. Nas amplas fachadas, decoradas por riquíssimos motivos em bronze, abrem-se três portas, separadas por quatro pilastras, encimadas por outros tantos bustos em bronze. Numa delas representam-se as quatro partes do mundo, identificáveis pelos atributos que os coroam: a Europa (o cavalo), a Ásia (o elefante), a América (o toucado de plumas) e África (o unicórnio). Numa outra, podem ver-se as quatro estações do ano: Inverno, Outono, Verão e Primavera, simbolizadas, respetivamente, por uma figura de velho, e três bustos femininos coroados, um por folhas de parra e cachos de uvas, outro por espigas maduras e o último com flores desabrochadas."

(Fonte do texto: Fundação Calouste Gulbenkian)

Homem Leão

Junho 16, 2021

Archaeoethnologica: A primeira escultura da Humanidade

Uma figura de marfim da gruta Stadel, na Alemanha (c. 32 000 anos). O corpo é humano, mas a cabeça é leonina. Este é um dos primeiros exemplos incontestáveis de arte e, provavelmente, de religião, bem como da capacidade da mente humana para imaginar coisas que não existem realmente. 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub